Cultivo de coqueiros

Os coqueiros são de origem asiática e foi trazido para o Brasil pelos colonizadores portugueses há mais de 400 anos. Do coqueiro obtém-se, além da água e da polpa, o óleo que é a gordura, minerais e vitaminas essenciais. O seu fruto, como se sabe, é consumido fresco. O óleo é largamente empregado

Os coqueiros são constituídos pelas variedades anã, gigante e o híbrido

  O plantio deverá coincidir com o período chuvoso

O coqueiro é de origem asiática e foi trazido para o Brasil pelos colonizadores portugueses há mais de 400 anos. Do coqueiro obtém-se, além da água e da polpa, o óleo que é a gordura, minerais e vitaminas essenciais. O seu fruto, como se sabe, é consumido fresco. O óleo é largamente empregado na indústria alimentícia como óleo de mesa e, também, na produção de margarina, glicerol, cosmético, detergentes sintéticos, sabão, velas e fluidos para freios. A casca do coco é usada na fabricação de cordas, tapetes, chapéus e encosto de veículos.

Clima e solo

Clima e solo também são fatores que devem ser observados. Temperaturas abaixo de 17 graus podem afetar o desenvolvimento do coqueiro. O ideal é a temperatura em torno de 22 graus. Precipitações acima de 1500 mm, com chuvas bem distribuídas, e insolação em torno de 2000 horas, são ideais. Quanto ao solo para o coqueiro, os mais indicados são os intermediários, nem muito argilosos e nem muito arenosos. Deve-se plantar os coqueiros em solo profundo com, no mínimo, um metro; bem drenado; suficientemente úmido e fértil. Solos mal drenados favorecem o ataque de microrganismos, causadores de doenças nas raízes.

Variedades

Os coqueiros são constituídos pelas variedades anã, gigante e o híbrido. A variedade gigante caracteriza-se por produzir cocos a partir de 6,5 anos e sua produção média chega até 70 frutos/pé/ano. Esta variedade chega a ter uma vida produtiva de 100 anos ou mais. Já a variedade anã começa a produzir com 2,5 anos e sua produtividade pode ser de até 120 frutos/pé/ano. Sua vida produtiva é de até 40 anos.

O híbrido, das variedades anã e gigante, possui boa produção frutos/pé/ano, chegando a produzir 120 frutos/pé/ano, após estabilização. Porém, suas sementes não devem ser usadas para formação de mudas devido ao fator segregante, o que vai proporcionar uma cultura desuniforme.

Plantio

As mudas deverão ir para o campo quando atingirem a altura aproximada de 40 cm. O plantio deverá coincidir com o período chuvoso. As mudas, antes de serem plantadas, deverão ter suas raízes castradas.

José Inácio Lacerda Moura e Mário Lúcio Vilela de Rezende, coordenadores do Curso Controle de Pragas e Doenças do Coqueiro, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, ressaltam que caso o produtor opte por plantio em sacos de polietileno, sugere-se que as mudas sejam transplantadas para o saco quando estiverem com altura aproximada de 15 cm ou apresentarem três folhas.

As mudas provenientes de sacos de polietileno deverão ir para o campo quando atingirem a altura de um metro. Outra característica observada é que mudas plantadas em sacos de polietileno têm se mostrado mais vigorosas do que as mudas de raiz nua. Contudo, o produtor tem que estar atento aos custos envolvidos nesse tipo de plantio.

Equipe de Redação 10-12-2012 Cultivo de Coco

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.