Como a planta do milho se desenvolve

O ciclo do milho pode ser dividido em quatro etapas

Apesar de a planta do milho apresentar ciclo de vida que varia de plantas super precoces, em que a polinização pode ocorrer 30 dias após a emergência, até aqueles em que o ciclo completo demora até 300 dias, nas condições brasileiras, o tempo entre a semeadura e a colheita varia de 120 a 160 dias. Isso se deve às diferenças de ciclos entre os cultivares super precoces, precoces e normais.

O ciclo da planta de milho pode ser dividido em quatro etapas de desenvolvimento:

· ED1= entre a germinação e a emergência. Ele dura de 5 a 12 dias, dependendo da umidade do solo e da temperatura do ambiente.

· ED2= entre a emergência e o florescimento feminino. A duração desse período depende do comprimento do ciclo do cultivar. É a etapa vegetativa do milho.

· ED3= entre o florescimento e o espigamento, que tem duração máxima de 10 dias.

· ED4= compreende o período do espigamento à maturação fisiológica, ou seja, a granação, que tem duração de 40 a 60 dias. O término dessa fase coincide com a formação da camada preta na inserção do grão com o sabugo.

Estádios fenológicos

Para facilitar a compreensão do desenvolvimento do milho e relacioná-lo com alguns dos principais tratos culturais, o ciclo da cultura foi dividido em 11 estádios diferentes. Os estádios vegetativos são baseados no número de folhas completamente desenvolvidas da planta. A folha do milho é considerada completamente desenvolvida, quando se consegue distinguir o colar da bainha, ou seja, quando a bainha torna-se visível. Não se considera a folha cotiledonar. A partir do florescimento, a definição do estádio fenológico baseia-se na consistência dos grãos.

Estágio 1

No início, o meristema apical, responsável pelo desenvolvimento de toda a parte aérea, ainda se encontra abaixo da superfície do solo. Quando a parte terminal do coleóptilo rompe o solo e fica exposta à luz, o alongamento do mesófilo cessa e são liberadas as folhas, completando a emergência.

O sistema radicular primário está em desenvolvimento e já apresenta alguns pelos de absorção e ramificações diferenciadas. O sistema radicular primário se desenvolve paralelo à superfície do solo, explorando pequeno volume de solo.

Estágio 2

Esse estádio, normalmente, coincide com o primeiro mês depois da emergência, e a planta de milho apresenta quatro folhas completamente desenvolvidas, ou seja, com a bainha visível. O ponto de crescimento está cerca de 2,5 cm abaixo da superfície do solo.

As raízes primárias crescem muito pouco e estão sendo substituídas pelas raízes definitivas oriundas dos primeiros nós próximos e abaixo da superfície do solo. As raízes definitivas já apresentam pelos radiculares e exploram maior volume de solo. Nessa fase, o milho é muito sensível ao encharcamento do solo.

No Curso Produção de Milho em Pequenas Propriedades, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, você encontrará todos os estágios de desenvolvimento do milho. Confira em no site CPT: www.cpt.com.br

Equipe de Redação 21-11-2011 Agricultura - tudo sobre os principais produtos agrícolas do Brasil

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.