Materiais necessários para empalhamento de animais

É necessário possuir produtos químicos apropriados para serem utilizados na preparação e na conservação da pele dos animais.

Do ponto de vista técnico, qualquer animal, doméstico ou silvestre, poderá ser taxidermizado. Mas, do ponto de vista legal, existem alguns critérios que necessariamente terão de ser respeitados. No caso de animais domésticos, a taxidermia poderá ser realizada normalmente, devendo apenas o taxidermista, agir com profissionalismo e respeito aos animais. Já no caso de animais silvestres, a taxidermia poderá ser realizada apenas naqueles encontrados mortos, naturalmente ou por acidentes. Quando isso acontecer, a pessoa  interessada deverá solicitar a presença de autoridades competentes, no local onde o animal tiver sido encontrado (Fiscais do IBAMA, policiais florestais). Esse procedimento é necessário para que, mediante perícia, seja certificada a causa da morte do animal e, posteriormente, estudada a possibilidade de o mesmo ser taxidermizado, após liberação legal para fazê-lo. Animais silvestres, originados de cativeiros credenciados pelo IBAMA.

Materiais necessários

Para se trabalhar com taxidermia, é indispensável a existência de um conjunto básico de instrumentos ou ferramentas. É necessário também possuir produtos químicos apropriados para serem utilizados na preparação e na conservação da pele dos animais. Assim, podemos dizer que os equipamentos mínimos necessários são os seguintes:

Freezer - Geralmente, o encaminhamento imediato de um animal, liberado para que seja feita a taxidermia do mesmo, a um taxidermista não é possível. Por outro lado, mesmo sendo possível, muitas vezes, o taxidermista, ao receber um animal, não poderá iniciar os trabalhos de preparação do mesmo imediatamente. Esse fato, leva, portanto, à necessidade de manter o animal devidamente conservado, o que é feito mediante congelamento do mesmo. E isso poderá ser perfeitamente realizado, utilizando-se um freezer, desde que o animal esteja devidamente preparado, conforme mostrado no filme, ou seja, enrolado em folhas de jornal e acondicionado em sacolas de plástico para que não haja vazamentos de secreções indesejáveis. Nestas condições, os corpos dos animais mortos poderão permanecer por um período de 90 dias (ideal) ou mais.

Mesa - Basicamente, todo o processo de preparação da pele é feito sobre uma mesa, a qual deverá ser preferencialmente de fórmica, mármore ou granito, para facilitar a limpeza. Ela deverá possuir as seguintes dimensões mínimas: altura de 80 cm; comprimento de um metro e 20 cm; e largura igual a 80 cm.

Bisturi ou faca pequena - A abertura do corpo do animal, a retirada da pele, e os cortes das partes do corpo do animal são etapas realizadas com a utilização de uma lâmina de corte. Esta lâmina poderá ser um bisturi cirúrgico ou uma faca pequena, bem afiada.

Arame galvanizado - Como mostrado no filme, a taxidermia é uma técnica que possibilita aproveitar a pele dos animais, aproveitando-se apenas uma pequena parte da estrutura óssea dos animais. Por isso, para dar a forma desejada à pele de um animal, após o seu enchimento, torna-se necessário construir uma estrutura de sustentação simplificada. Isto poderá ser feito, utilizando-se arame de aço galvanizado.

Linha e agulha - Após realizar o enchimento da pele, as incisões feitas no início do processo, para possibilitar retirar o tecido muscular e os ossos não aproveitáveis, deverão ser fechadas. Isto é feito com linha e algodão e agulha de costura manual, conforme mostrado no filme. Além disso, as costuras deverão ser utilizadas também para fechar furos e rasgos que eventualmente possam existir na pele dos animais, decorrentes de acidentes ocorridos com o animal taxidermizado.

Formol - O formol é um produto clássico, na conserva de órgãos e, ou, tecidos de animais. Entretanto, como mostrado no filme, em taxidermia este produto quase não é utilizado; apenas quando se tratar de mamíferos e que se optar por deixar, no interior da pele, algumas partes do tecido muscular é que se torna necessária a utilização do formol.

Segundo José Lélis Pontes, coordenador do Curso Taxidermia - Empalhamento de Aves e Mamíferos, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, A formulação apropriada para esses casos é o formol a 10%. Mas, como no mercado, este produto é geralmente encontrado com uma concentração padrão, chamada de solução estoque, ou seja, a 36%, torna-se necessário, então, fazer a sua preparação, de tal maneira a obter a solução a 10%. Assim, para obter um litro de solução de formol a 10%, para ser utilizado na conservação de algumas partes dos animais taxidermizados, bastará utilizar 900 mililitros de água destilada e 100 mililitros de formol a 36% (solução estoque). De maneira semelhante, ao misturar um litro de formol a 36%, em nove litros de água, tem-se também dez litros de solução de formol a 10%.

Equipe de Redação 17-07-2012 Como Fazer

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.