Tangerina ponkan - controle da Mancha-de-alternária

Tangerina ponkan - controle da Mancha-de-alternária. Ela é causada por um fungo do grupo das alternarias, que é disseminado pelo vento e ocorre principalmente em local úmido.

A Mancha-de-alternária é causada por um fungo do grupo das alternárias, que é disseminado pelo vento e ocorre principalmente em local úmido

Tangerina ponkan - controle da Mancha-de-alternária 

Originária do continente asiático - especialmente China e Índia, a tangerina ponkan (Citrus reticulata), é uma fruta cítrica com cor laranja e sabor doce, com grande demanda no mercado nacional. Mas para não haver problemas com a produtividade das tangerineiras, os produtores devem tomar muito cuidado com um mal que tem acometido muitos pomares. Trata-se da Mancha-de-alternária, causada por um fungo do grupo das alternárias, que é disseminado pelo vento. Em locais com grande umidade, a doença se espalha rapidamente graças às condições propícias para o desenvolvimento do fungo.

O fungo alternária causa manchas depressivas na casca da tangerina ponkan

Na fase inicial do ataque da alternária, os frutos caem da frutífera. Quando a doença avança para um estágio mais evoluído, a casca da tangerina ponkan apresenta manchas em forma de depressões, o que gera sérios prejuízos ao fruticultor. Embora as manchas estejam na parte externa (casca), o que não impede o consumo da tangerina, ocorre a depreciação comercial do fruto no mercado.

Para evitar o ataque do fungo, faça podas de limpeza na tangerineira

Quando o fungo já atingiu o pomar de ponkans, não há muito o que fazer. O ideal é fazer o manejo integrado do pomar de tangerinas, para impedir o ataque do fungo. Continuamente, o fruticultor deve fazer podas de limpeza em todas as tangerineiras, pois o fungo alternária gosta de atacar os ramos secos da planta. Outra medida importante é implantar o pomar em locais com maior incidência de sol e pouca ocorrência de vento.

Para controle da doença, faça aplicações com calda bordalesa na planta

Em geral, o combate à Mancha-de-alternária é realizado com a aplicação de um produto químico, conhecido como calda bordalesa (cobre + cal hidratada). O controle deve ser feito nas plantações novas, no início de setembro e outubro, quando iniciam as primeiras chuvas - período em que ocorre aumento da umidade.  As pulverizações podem ser feitas a cada 15 ou 30 dias seguindo as recomendações do engenheiro agrônomo.

Fonte: Globo Rural.

Conheça o Curso a Distância CPT Produção Comercial de Frutas em Pequenas Áreas, disponível nos formatos em Livro+DVD e Online, elaborado por Dalmo Lopes de Siqueira, Mestre em Agronomia (Fitotecnia) - Universidade Federal de Lavras, e Doutor em Fitotecnia (Produção Vegetal) - Universidade Federal de Viçosa.

Andréa Oliveira 02-12-2016 Fruticultura

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.