Como cultivar tomates hidropônicos

A composição da solução nutritiva deve adequar-se às necessidades do tomateiro em cada uma de suas fases de desenvolvimento

Hidroponia - Cultivo de tomate

No cultivo sem solo podem ser utilizados diferentes substratos sólidos inorgânicos, como areia, cascalho, vermiculita e lã de vidro, ou orgânicos, como casca de arroz carbonizada, acículas de pinus e turfa, ou ainda, misturas de matérias dos dois tipos.

O sistema de cultivo poderá ser aberto ou fechado. No primeiro caso, a solução nutritiva é aplicada uma única vez às plantas, não sendo reutilizada, enquanto que no sistema fechado, o excesso de solução aplicada é recuperado, reabastecido com água e nutrientes e circula novamente.

Independente do sistema utilizado, por meio da hidroponia, é possível produzir tomates saudáveis, bonitos e cultivados com pouco uso de agrotóxico. Muitas vezes, o uso de fungicidas pode cair pela metade, reduzindo os gastos com a produção.

É importante lembrar que o tomate é muito exigente quanto ao aspecto nutricional e possui características específicas para cada fase do seu desenvolvimento, ou seja, em seu crescimento, floração e frutificação. Sendo assim, deve-se adequar a composição da solução nutritiva às necessidades do tomateiro em cada uma de suas fases.

O curso “Hidroponia – Cultivo de Tomate”, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, apresenta técnicas hidropônicas para produzir tomates em sistema de fluxo laminar (NFT) e em substratos. A coordenação técnica deste trabalho ficou a cargo do professor Carlos Alberto G. de Moraes, engenheiro agrônomo, especialista em genética e melhoramento de plantas pela UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas-SP.

http://www.youtube.com/watch?v=p5F6m8ZZWro

Marconi Vieira 06-04-2010 Hidroponia

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.