Codorna Americana - características e criação

A Codorna Americana, também conhecida como Bob White, é originária dos Estados Unidos e é uma excelente poedeira. Costuma ter pelo menos duas ninhadas ao ano e produzir cerca de 300 ovos.

As codornas americanas, em sua fase adulta, podem chegar a pesar até 500 gramas

 

O corpo da Codorna Americana se diferencia das demais por ser marrom, com algumas manchas brancas ou pretas salpicadas

A Codorna Americana, também conhecida como Bob White, é originária dos Estados Unidos e é uma excelente poedeira. Costuma ter pelo menos duas ninhadas ao ano e produzir cerca de 300 ovos. Apesar de ter origem nos Estados Unidos, a codorna americana é muito vendida no Brasil, isso acontece por sua grande facilidade em se adaptar ao clima tropical do nosso país.

As Codornas Americanas, em sua fase adulta, podem chegar a pesar até 500 gramas. Sua carne é muito saborosa e tem alcançado lugar de destaque no mercado brasileiro, devido ao sucesso de produção dessa codorna.

O corpo da Codorna Americana se diferencia das demais por ser marrom, com algumas manchas brancas ou pretas salpicadas. Essa característica é predominante tanto em machos como em fêmeas.

A alimentação da Codorna Americana é basicamente à base milho, trigo e grãos em geral, porém, ela costuma se alimentar, também, de alguns insetos e ervas daninhas.  

No período de acasalamento, as Codornas Americanas costumam se agrupar em grandes quantidades, formando casais reprodutores. Estes casais incubam os ninhos e se essa incubação ocorrer de fato, os filhotes nascem após a eclosão dos ovos, em 24 horas. Os filhotes são bem pequenos e precisam ser aquecidos por alguns dias até crescerem um pouco mais.

Para investir em uma criação de Codornas Americanas você deverá, em primeiro lugar, decidir quanto quer produzir em ovos, para depois ter uma quantidade certa de codornas que deve ter para iniciar a sua produção.

Em seguida, deverá planejar o criatório para o número de codornas iniciais e para o quanto você pretende recriar. O criatório deve ser equipado com bebedouros e comedouros suficientes para que sua criação fique sempre bem instalada. A localização do criatório, o tipo de telhado e piso, e o espaço para a incubação são também fatores importantes para o sucesso de sua produção.

Conheça os Cursos CPT sobre criação de codornas, entre eles o Curso Codornas - Iniciando a Criação e Curso Codornas - Recria e Reprodução.


Equipe de Redação 06-08-2013 Avicultura

Deixe um Comentário

Comentários

Lucas

28-10-2018

JOSEMIR Por se tratar de uma ave exótica, ou seja, não pertencente à fauna brasileira, ela deverá ser criada exclusivamente em cativeiro. A soltura de animais exóticos em nossa fauna pode provocar inúmeros desequilíbrios e competições de alimento e território com animais locais, como já observado nos casos de javalis, caramujos, entre outros.

Resposta do Portal Tecnologia e Treinamento

29-10-2018

Olá,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site.

Atencisoamente,

Mariana Caliman Falqueto

JOSEMIR

22-10-2018

Gostaria de saber se essas codornas se reproduzem sozinhas, ou dependem de chocadeiras, ou mães de aluguel, como ganizes ? Outra pergunta, pretendo crialas em viveiro e após se acostumarem gostaria de solta-las no sítio para que se reproduzam na natureza, é claro que com fornecimento de água, alimentos e abrigo a vontade. Aguardo resposta ! Obrigado / abraço/ JLM.

Resposta do Portal Tecnologia e Treinamento

22-10-2018

Olá Josemir,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site.

Segundo o site Agropecuária e Agrologia: É importante observar a localização do criatório; o tipo de galpão, telhado e piso; as gaiolas a serem usadas; os equipamentos como bebedouros e comedouros; e incubadora e nascedouros.
Como a codorna não choca seus próprios ovos, é preciso a utilização de galinhas garnizé ou de uma chocadeira artificial, não esquecendo que a alimentação, é o que mais pesa no seu projeto. Leia mais clicando aqui.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto