Saiba mais sobre cultivo de camarão marinho em água doce

Saiba mais sobre cultivo de camarão marinho em água doce. O camarão marinho da espécie Litopenaeus vannamei pode ser cultivado em água doce, pois trata-se de um crustáceo que apresenta grande adaptabilidade.

O camarão marinho do Pacífico pode ser cultivado em água doce, pois trata-se de um crustáceo osmorregulador

Saiba mais sobre cultivo de camarão marinho em água doce 

“A produção de camarão marinho, em ambiente de cultivo, tem aumentado muito nos últimos anos. O principal motivo é atender à crescente demanda dos mercados nacional e mundial. Dentre as várias espécies existentes, o camarão branco do Pacífico ganha destaque, por ser uma espécie rústica e por apresentar excelentes índices zootécnicos”, afirmam Antonio Ostrensky Neto e Roberto Carlos Barbieri Júnior, professores do Curso a Distância CPT Cultivo de Camarões Marinhos em Livro+DVD e Online.

O camarão Litopenaeus vannamei apresenta adaptabilidade

O camarão marinho da espécie Litopenaeus vannamei pode ser cultivado em água doce, pois trata-se de um crustáceo que apresenta grande adaptabilidade. Muitos carcinicultores preferem cultivar camarões marinhos em água doce por ser uma alternativa mais viável tanto técnica como economicamente. Uma das vantagens é que o manejo pode ser realizado, em várias regiões do Brasil, distantes do litoral.

O camarão marinho é osmorregulador de sais

O camarão marinho é um ser osmorregulador, ou seja, mantém suas concentrações plasmáticas de sais (íons) estáveis. Quando a água onde é cultivado apresenta salinidade baixa, esse crustáceo geralmente perde sais. Essa perda ocorre passivamente por difusão branquial – embora também possa ocorrer via urina e fezes. Entretanto, para manter o equilíbrio, ele captura novamente os sais do meio.

O equilíbrio iônico é muito importante

Trata-se do equilíbrio iônico entre os diferentes sais. E esse equilíbrio é mais importante do que a própria concentração total de sais. Exemplificando, é mais vantajoso ao camarão marinho estar em água com salinidade baixa (3 ppt) - mas com os seis principais íons (cloreto, sódio, cálcio, potássio, sulfato e magnésio) balanceados, do que estar em ambiente com salinidade alta (50 ppt), mas com apenas NaCl.

Os níveis alcalinidade e dureza da água também são importantes

O mais interessante é que os seis sais podem ser adicionados na ração do camarão marinho. Os níveis alcalinidade e dureza da água também são importantes. O camarão da espécie Litopenaeus vannamei prefere águas com alcalinidade entre 100 a 140 mg/L de CaCO3 e dureza entre 60 mg/L de CaCO3. Mas os parâmetros podem ser corrigidos! Basta adicionar calcário dolomítico na água onde os camarões marinhos são cultivados.

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Piscicultura.

Fonte: aquaculturebrasil.com

Andréa Oliveira 02-08-2018

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.