É possível fazer fertilizante de animais mortos em granjas

É possível fazer fertilizante de animais mortos em granjas. A trituração das carcaças, por exemplo, pode ser feita em equipamentos específicos. Depois, basta colocar o material em uma composteira (compostagem ou compostagem acelerada).

Os animais mortos em granjas podem ser transformados em fertilizantes após o processo de biodigestão

É possível fazer fertilizante de animais mortos em granjas

"Quando não gerenciada de forma adequada, a criação de frangos de corte em alta densidade gera prejuízos ao avicultor, devido à alta taxa de mortalidade das aves por problemas no controle da temperatura dos galpões. Além de aumentar as perdas econômicas da granja, a morte dos frangos pode se tornar um problema ambiental, se o produtor não descartar as carcaças devidamente", afirma Ilda de Fátima Ferreira Tinôco, professora do Curso a Distância CPT Produção de Frango de Corte em Alta Densidade em Livro+DVD e Online.

No Brasil, mortes de animais em granjas são muito comuns. Principalmente por fenômenos meteorológicos, como raios e chuvas fortes, que podem resultar em interrupção de energia elétrica. Se os criadores não instalarem geradores, certamente muitas aves morrerão por falta de ventilação nos galpões e aumento drástico de temperatura. Quando isso ocorre, normalmente, as carcaças são incineradas, mas elas também podem seguir para indústrias farinheiras.

Segundo Paulo César Baldi, técnico em Agropecuária da Embrapa Suínos e Aves, o descarte de aves e suínos mortos, dependendo de como é realizado, pode gerar sérios problemas na exportação. Felizmente, há meios que facilitam o descarte, como o tratamento das carcaças na própria granja. Dentre eles: biodigestão, trituração, desidratação, compostagem e compostagem acelerada (associados).

A trituração das carcaças, por exemplo, pode ser feita em equipamentos específicos. Depois, basta colocar o material em uma composteira (compostagem ou compostagem acelerada). "Há outras opções, como trituração e posterior desidratação; ou ainda trituração, tratamento térmico e no biodigestor para produção de biogás e biofertilizante. Com isso, o granjeiro reduz o volume de animais mortos em até 40%", completa Baldi.

É importante ressaltar que animais mortos em granjas, por motivos de doença, devem ser descartados em incineradores ou encaminhados a médicos veterinários do Ministério da Agricultura. Eles não podem virar fertilizantes em hipótese alguma, pois podem colocar em risco a saúde pública. Apenas aves e suínos que morrem acidentalmente podem ser utilizados com essa finalidade.

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Avicultura.

Fonte: canalrural.com.br

Andréa Oliveira 24-04-2018 Avicultura

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.