Plataforma digital ajuda a prevenir doenças no cafezal

Plataforma digital ajuda a prevenir doenças no cafezal. As informações coletadas são continuamente enviadas à central, onde são processadas. Após a análise, são emitidos relatórios, que informam os principais riscos de doenças.

Com a plataforma digital, é possível prever doenças nos cafeeiros com um mês de antecedência

Plataforma digital ajuda a prevenir doenças no cafezal

“Não apenas as pragas como as doenças atacam os cafeeiros. Muitas vezes, elas passam despercebidas aos olhos do agricultor, o que agrava ainda mais a situação. Por esse motivo, o controle preventivo é tão importante para a manutenção da saúde do cafezal”, afirmam Júlio César de Souza e Paulo Rebelles Reis, professores do Curso a Distância CPT Pragas do Cafeeiro - Reconhecimento e Controle em Livro+DVD e Online.

A prevenção impede impactos negativos na produtividade da lavoura de café. Felizmente, a Embrapa, em parceria com a Agrosmart, criou uma plataforma digital, que identifica doenças no cafezal antecipadamente. Alicerçado no famoso conceito IoTs (Internet das Coisas), o programa compartilha dados de forma remota e automática. Mas é preciso instalar sensores no cafezal para monitorar a temperatura e a umidade relativa do ar. O levantamento ocorre a cada 15 minutos.

As informações coletadas são continuamente enviadas à central, onde são processadas. Após a análise, são emitidos relatórios, que informam os principais riscos de doenças no cafezal e quais os manejos preventivos a serem realizados. Segundo pesquisa desenvolvida pelo MCTIC - Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação, em parceria com o BNDES - Banco Nacional de Desenvolvimento, a plataforma apresenta potencial para aumentar a produção de grãos (em 25%) no decorrer de 12 anos.

A Embrapa Meio Ambiente vem coletando, dados para desenvolver um modelo de previsão de ocorrência de doenças mais comuns aos cafeeiros - dentre elas, a ferrugem. De acordo com Kátia Nechet, fitopatologista, o objetivo principal é obter informações sobre incidência e severidade das doenças. Após analogia dos dados, será possível prever, com maior precisão, o que está acontecendo na lavoura.

Atualmente, no Brasil, os modelos existentes são desenvolvidos para larga escala (em grandes regiões). Já a nova plataforma digital leva em consideração a análise local, pois os microclimas sofrem contínuas mudanças. “O produtor pode estar em uma região com determinadas condições climáticas e o microclima no cafezal de sua propriedade ser diferente”, ressalta Raphael Pizzi, diretor de produto da startup Agrosmart.

O uso comercial da plataforma está programado daqui a dois anos. Entretanto, ela estará acessível gratuitamente até o fim desse ano. São inúmeras as vantagens da ferramenta digital - dentre elas, prevenção de doenças nos cafeeiros com um mês de antecedência,  aumento da produtividade do cafezal, redução de custos com defensivos agrícolas e baixos impactos ambientais.

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Cafeicultura.

Fonte: canalrural.uol.com.br

 

Andréa Oliveira 20-06-2018 Cafeicultura

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.