A importância da proteína na alimentação

A importância da proteína na alimentação. O mínimo de proteína recomendado por dia deve variar entre 0,8 e 1,2 gramas por quilo do peso corporal.

O mínimo de proteína por dia deve variar entre 0,8 e 1,2 gramas por quilo do peso corporal

A importância da proteína na alimentação

A proteína pode ser encontrada em diversos alimentos - como salmão, peixes diversos, camarão, mariscos, polvo, ovo, leite, queijo, iogurte, tofu, abacate, amêndoas, nozes, pistache, brócolis, lentilhas, ervilhas, feijão, soja, quinoa, gérmen de trigo, cogumelos, carne vermelha, carne de frango, carne de peru, entre outros. Ela deve ser consumida preferencialmente com carboidratos magros e outros grupos de alimentos essenciais à boa saúde do indivíduo.

Segundo Cephora Maria Sabarense, professora do Curso a Distância CPT Alimentação Saudável, disponível nos formatos em Livro+DVD e Online, para que a alimentação seja saudável e balanceada, deve ser distribuída com variedade, moderação e equilíbrio. Portanto, deve conter alimentos variados, em quantidade e qualidade, para melhor manutenção e absorção dos nutrientes no organismo.

Por isso, as dietas compostas exclusivamente de proteínas não são recomendadas. De acordo com o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (National Institutes of Health), a quantidade ideal de proteínas varia com as características do indivíduo - alguns praticam esportes, outros não. Mas o mínimo de proteína recomendado por dia deve variar entre 0,8 e 1,2 gramas por quilo do peso corporal.

Em outras palavras, um indivíduo com peso corporal de 60 kg deve consumir, pelo menos, entre 48 e 72 gramas de proteínas por dia. Para que seja melhor absorvida pelo organismo, é fundamental não ingerir líquidos durante as refeições, pois eles diluem o suco gástrico - o que dificulta a absorção dos nutrientes (inclusive da proteína).

Já alguns nutricionistas recomendam a duplicação diária da ingestão de proteína - conhecida como proteína ideal (optimal protein). Trata-se do consumo de 15 a 25% do total de calorias consumidas por dia com fontes proteicas. Nesse caso, o indivíduo deverá ingerir por dia entre 90 e 105 g de proteína - divididos de 20 a 30 g (por refeição) e 12 g a 15 g (por lanche).

Principalmente os atletas e as pessoas adeptas às atividades físicas devem garantir que o organismo absorva adequadamente a proteína. Caso contrário, os tecidos musculares passarão a ser fonte de absorção dos aminoácidos. Com isso, ocorrerá redução de massa muscular - o que nenhum atleta quer.

A proteína é responsável pela formação da massa muscular - o que dá ao indivíduo mais força e definição corpórea. Se a pessoa faz atividades físicas adequadas e segue uma dieta equilibrada, a proteína também ajuda na redução de gordura.

Além dessas vantagens, o consumo de proteína proporciona a regeneração das fibras musculares lesionadas e atua na redução das dores após atividades físicas mais pesadas. Sem falar que esse importante nutriente participa da regulação de alguns hormônios, auxilia na produção de anticorpos e fortalece o sistema imunológico.

Fontes: Veja Abril e Quero Saúde.

Andréa Oliveira 08-11-2016 Culinária

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.