Curso de segurança alimentar em supermercados

O oferecimento de produtos que facilitam a vida dos consumidores, aumenta ainda mais a responsabilidade dos supermercados no preparo e na conservação dos mesmos

Segurança alimentar em supermercados

A contaminação dos alimentos ocorre por causa da presença de microrganismos, bactérias, fungos, leveduras, vírus ou parasitas, que causam mau cheiro, sabor ruim e modificam a sua aparência natural. Em alguns casos, o alimento se encontra contaminado, por isso, as modificações não são perceptíveis, o que é ainda mais perigoso.

Em supermercados, são encontrados diversos tipos de alimentos e, por isso, o risco de contaminação direta ou cruzada pode se tornar ainda  maior. Nesse sentido, as técnicas de segurança alimentar precisam ser seguidas rigorosamente, visando a oferecer esses produtos de forma segura e com excelente qualidade.

Atualmente, é muito comum encontrarmos, nos supermercados, alimentos pré-processados ou até mesmo já prontos para o consumo. Alguns exemplos são: vegetais minimamente processados; carnes resfriadas devidamente limpas; pequenas porções de carnes moídas ou fatiadas; queijos, mussarelas, mortadelas e presuntos, também fatiados; carnes com ossos já cortadas; alimentos preparados, cozidos, fritos ou assados, já prontos para o consumo. Enfim, muitos são os alimentos que, antes de serem expostos aos clientes, passam por algum tipo de preparo. E isso precisa ser feito dentro das melhores condições de higiene, pois, a etapa do preparo, se feita em desacordo com as regras de segurança alimentar, pode ser a principal causadora de contaminação dos alimentos.

De acordo como a professora Adriana Lara Fonseca, no curso "Segurança Alimentar em Supermercados", elaborado pelo CPT - Centro de Produções Técnicas, especialista em segurança alimentar, "nesse sentido, é muito importante que o manipulador dos alimentos seja criterioso durante o seu trabalho e siga rigorosamente os princípios das boas práticas de fabricação. Além disso, é preciso manter as instalações, os utensílios e os equipamentos sempre limpos e higienizados, respeitando os princípios de uma higienização correta".

Os alimentos, para serem consumidos, deverão estar em ótimas condições e, por isso, é importante combater as possíveis fontes de contaminação dos mesmos; ou seja, saber como evitá-las, eliminá-las ou reduzi-las e, assim, oferecer um alimento de boa qualidade ao consumidor.

http://www.youtube.com/watch?v=NgXkjCj5r9k

Patrícia Tristão 12-04-2010

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.