Gengibre ornamental - saiba como plantar e cuidar

Gengibre ornamental - saiba como plantar e cuidar. Utilizada na jardinagem para compor os mais belos jardins públicos e privados, a flor Zingiber possui aroma de gengibre, além de cores exuberantes.

O gengibre ornamental é muito requisitado no mercado internacional graças à sua beleza tropical

Gengibre ornamental - saiba como plantar e cuidar

De origem asiática, o gengibre ornamental ou gengibre magnífico é conhecido cientificamente como Zingiber spectabile. Utilizada na jardinagem para compor os mais belos jardins públicos e privados, a flor Zingiber possui aroma de gengibre, além de cores exuberantes, em suas mais de 80 espécies. Cada touceira da planta pode apresentar até 100 hastes florais. Preferida dos paisagistas brasileiros e estrangeiros, a flor apresenta boa longevidade e é muito resistente ao manuseio.

Atualmente, o gengibre ornamental é muito requisitado no mercado internacional graças à sua beleza tropical. Os produtores mundiais são a Jamaica, o Havaí, o Equador, a Tailândia, a Colômbia e as Filipinas. No Brasil, ainda não há o cultivo do gengibre ornamental em larga escala.

TEMPERATURA E UMIDADE

Para o cultivo da flor sorvetão, como é chamada popularmente, o ambiente deve ser sombreado. Entretanto, é preciso expô-la à luminosidade para possibilitar um bom desenvolvimento da planta. As temperaturas ideias devem permanecer entre 22 e 35 °C e a umidade relativa do ar entre 60 e 80%. Nessas condições, o gengibre ornamental aumenta seu potencial de produção, assim como sua longevidade.

SOLO E PLANTIO

A propagação do gengibre ornamental ocorre por divisão de touceiras. No processo, os rizomas com 6 a 12 centímetros de comprimento devem ser separados para o plantio. Este deve ser feito em covas de 50 por 50 por 50 centímetros e espaçamento de 1,5 metro entre plantas e 2 metros entre linhas. O solo deve apresentar matéria orgânica de qualidade, além de possuir potencial para reter umidade, contanto que haja boa drenagem.

DICAS DE ADUBAÇÃO

A adubação pós-safra deve ocorrer em três frações - com intervalos de três meses. Na primeira parcela, a formulação deve seguir a proporção 14-28-14 (150 gramas/cova). Já na segunda e terceira parcelas, a proporção deve ser de 15-15-15 e 15-03-31 respectivamente (200 gramas/cova). Um trimestre anterior à safra de flores do gengibre ornamental, aplique novamente o adubo na proporção 15-03-31.

DICAS DE IRRIGAÇÃO

Como já foi dito, o solo deve permanecer úmido, mas não encharcado. Portanto, deve ser bem drenado. Para irrigar o gengibre ornamental, podem ser utilizados vários sistemas - como irrigação por microaspersão, infiltração, ou aspersão convencional. Esta última apresenta resultados mais satisfatórios e favoráveis, pois permite que a umidade relativa do ar se mantenha alta.

COLHEITA

De oito meses a um ano e meio após o plantio, ocorre o florescimento do gengibre magnífico. Em geral, podem ser formadas touceiras com 70 a 100 botões florais. Estes devem ser colhidos com hastes de 15 a 20 centímetros de comprimento. Recomenda-se que as hastes sejam cortadas pela manhã após a irrigação noturna.

Fonte: Revista Globo Rural.

Conheça o Curso a Distância CPT Como Produzir Plantas Ornamentais, disponível nos formatos em Livro+DVD e Online - elaborado por Eduardo Elias Silva dos Santos, engenheiro florestal e especialista em plantas ornamentais, jardinagem e paisagismo.


Salvar

Andréa Oliveira 03-05-2017 Paisagismo

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.