Garanta a saúde do seu rebanho com manejo sanitário adequado

Rebanho deve ter acompanhamento constante de um médico veterinário

Criação de Ovinos de Corte

O sucesso dos sistemas de terminação de cordeiros depende, entre outros fatores, do programa de prevenção de enfermidades. Sem um adequado manejo sanitário, o produtor pode perder todo o investimento aplicado na criação.

Contudo, não se deve esquecer o acompanhamento constante de um médico veterinário, pois ele é a pessoa mais indicada para cuidar da saúde dos animais. Talvez o aspecto sanitário mais importante na criação de ovinos seja o controle da verminose. Não se pode esquecer que, mesmo realizando a desmama precoce, os cordeiros já se contaminaram. Isso porque estavam em uma pastagem, certamente, infestada por larvas, vindas de ovos eliminados pelos ovinos adultos.

Assim, deve haver uma aplicação de vermífugo nos cordeiros, no momento da desmama, para que não afete o desenvolvimento deles na terminação. Sete dias após a aplicação do vermífugo, deve ser feito um exame nas fezes dos animais para avaliar o efeito do produto.

Outra vacina que deve ser aplicada é a tríplice, responsável pela prevenção da enterotoxemia, do carbúnculo sintomático e da gangrena gasosa. Para essas doenças, é importante vacinar as ovelhas no último mês de gestação e os cordeiros aos 30 dias, quando a desmama for efetuada aos 45 dias, revacinando 21 dias depois. Se a desmama for feita mais tarde, vacinar 15 dias antes de desmamar.

No curso Criação de Ovinos de Corte, elaborado pelo CPT - Centro de Produções Técnicas, o professor Edson Ramos de Siqueira dá uma dica importante, "nunca vacine concomitantemente à desmama, em função do estresse que ela provoca, interferindo negativamente sobre a formação de anticorpos".

http://www.youtube.com/watch?v=FocIbi3RE4w

Marconi Vieira 10-06-2011 Criação de Ovinos

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.