O perigo da brucelose para a saúde humana

O perigo da brucelose para a saúde humana. Causada pela bactéria brucella abortus, essa zoonose é bastante preocupante, pois apresenta alto índice de contaminação.

É preciso encarar a brucelose com mais seriedade, tendo em vista o perigo dessa zoonose à saúde humana

O perigo da brucelose para a saúde humana
O produtor de gado de leite tem de se preocupar com uma ampla carga de responsabilidades - da administração da fazenda ao controle de doenças (como brucelose), tudo deve ser criteriosamente conduzido, para a boa produtividade do rebanho leiteiro e alta rentabilidade do negócio", afirmam Aloisio Torres de Campos e Maria de Fátima Ávila Pires, professores do Curso a Distância CPT Conforto Animal para Maior Produção de Leite em Livro+DVD e Online.

A bactéria brucella abortus apresenta alto índice de contaminação

O controle sanitário é fator-chave para o sucesso da pecuária leiteira. Doenças como brucelose geram sérios prejuízos ao pecuarista e colocam em perigo a saúde humana. Causada pela bactéria brucella abortus, essa zoonose é bastante preocupante, pois apresenta alto índice de contaminação, podendo infectar seres humanos, principalmente quem maneja bovinos e bubalinos.

A vacina do rebanho leiteiro é uma medida sanitária preventiva

Quando a bactéria contamina vacas, ela causa abortos e retenção de placenta pós-parto. Já em touros, a brucelose promove uma séria inflamação nos testículos, o que resulta na perda de fertilidade. Por tais motivos, desde 2001, os pecuaristas leiteiros passaram obrigatoriamente a vacinar as vacas entre três e oito meses de vida. Esta é uma medida sanitária preventiva e imperativa.

A bactéria brucella abortus pode infectar o homem por várias vias

A brucelose pode contaminar quem bebe leite infectado. Quem maneja o gado também corre sério risco de contaminação. Basta o contato direto com leite, sangue ou urina de animais infectados. As portas de entrada para a bactéria são feridas e mucosas dos olhos, narinas e boca. A manipulação de vacinas obrigatórias ao rebanho - como RB51 e B19, também é um perigo para tratadores e médicos veterinários, pois ambas contêm bactérias vivas.

Apenas veterinários credenciados têm autorização para vacinar o gado

No Brasil, há um protocolo de segurança a ser seguido por todos os pecuaristas. Hoje, apenas médicos veterinários credenciados possuem autorização para vacinar os rebanhos. Ainda assim, muitos ignoram o regulamento e continuam a proceder à vacinação dos animais sem preparo nem autoridade para tal. Segundo Marcos Vinícius da Silva, médico infectologista, em São Paulo, o hospital Emílio Ribas, atende, em média, três pacientes com brucelose por mês.

O tratamento da doença é longo e requer o uso de antibióticos potentes

Nos seres humanos, o tratamento da doença é longo e requer o uso de potentes antibióticos. Dentre os principais sintomas, temos: surgimento de ínguas, suor excessivo, febre alternada, fadiga, perda de peso, além de problemas nos pulmões, no sistema nervoso central, nas articulações e na coluna. Sendo assim, é preciso encarar a brucelose com mais seriedade, tendo em vista o perigo dessa zoonose à saúde humana.

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Gado de Leite.

Fonte: g1.globo.com

Andréa Oliveira 28-05-2018 Pecuária de Leite

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.