Como abrir e operar uma oficina de papel artesanal

Toneladas de fibras produzidas por plantas de ciclo renovável são desperdiçadas, por não haver interesse da indústria papeleira em usá-las

Como montar e operar uma oficina de papel artesanal

Qual seria a razão para, hoje, valorizarmos tanto a técnica de fabricação do papel feito à mão quando a busca pelas tecnologias avançadas não cessa?

Paralelamente ao desenvolvimento e ao uso indiscriminado que o homem faz de tudo o que advém da natureza, vem a preocupação com as consequências desastrosas ao meio ambiente. A exploração ilícita é tão grande que se faz necessário encontrar alternativas.

Nota-se uma tendência de volta ao passado, na busca de valores ora esquecidos. Cresce, nas últimas décadas do século XX, a valorização do produto manufaturado, tal como nos primórdios, porém, com a necessidade de adequação ao momento presente, com o que se entende por produção, mercado, custos baixos e máxima divulgação.

Sabe-se que 94% dos papéis produzidos no mundo são feitos da madeira e que apenas 5% do total de papéis manufaturados, feitos principalmente na China, Paquistão, Turquia, Índia, Japão, Coreia e norte da África, usam como matéria-prima, fibras de plantas como bambu, juncos, abacá, rami, algodão e outras. Enquanto isso, toneladas de fibras produzidas por plantas de ciclo renovável, como a bananeira, são desperdiçadas, por não haver interesse da indústria papeleira em desenvolver um produto usando essas fibras.

A aplicação do trabalho de confecção do papel feito à mão serve, também, para incrementar a pesquisa, possibilitando a descoberta de novas alternativas para a produção industrial, além de promover o resgate dos processos artesanais que se adequam perfeitamente às populações de baixa renda, desde que contem com um bom treinamento e informações corretas.

Esse trabalho, tendo como maiores tônicas a sensibilização para a reciclagem, a preservação do meio ambiente e a valorização do que é considerado lixo, depende de divulgação e dedicação dos profissionais envolvidos nessa pesquisa, sendo decisivo para a conscientização e consequente participação da população no processo de seleção, redução e reaproveitamento.

O curso “Como Montar e Operar uma Oficina de Papel Artesanal”, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, traz a proposta de ensinar, por meio de uma oficina de manufatura de papel, todas as técnicas para produzir papéis a partir de fibras naturais. A coordenação técnica deste trabalho ficou a cargo da professora Nícia Mafra, pesquisadora, artista plástica pela Escola de Belas Artes da UFMG, reconhecida em todo país pelo seu trabalho.

http://www.youtube.com/watch?v=4levXGLarVs

Marconi Vieira 30-03-2010 Como Montar

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.