Clima e solo para cultivo de mamona

A mamona adapta-se às mais variadas condições climáticas e, por isso, ela pode ser encontrada no Brasil desde a Amazônia até o Rio Grande do Sul. As condições boas para o cultivo da manoma são as seguintes:

Áreas sujeitas a inundação devem ser evitadas na cultura da mamona

  Evite áreas sujeitas a geadas, com insuficiência térmica, umidade excessiva e ausência de estação seca

A mamona adapta-se às mais variadas condições climáticas e, por isso, ela pode ser encontrada no Brasil desde a Amazônia até o Rio Grande do Sul. As condições boas para o cultivo da manoma são as seguintes:

  • Áreas com altitude superior a 300 m, apresentando topografia plana ou suavemente ondulada. A declividade deve ser inferior a 12% para reduzir o risco de erosão, pois trata-se de uma cultura com pouca área foliar, o que expõe o solo ao impacto das gotas de chuva.
  • Áreas com alta luminosidade, com pelo menos 12 horas de luz por dia, o que favorece o desenvolvimento e a produtividade da mamoneira. A mamoeira se adapta, também, a regiões com tempo curto de luz por dia, inferior a 9 horas. Maior insolação, com maior número de horas de luz por dia, aumenta a produção de óleo. Deve-se evitar o cultivo em áreas sombreadas, que favorecem o desenvolvimento vegetativo em detrimento da produção de frutos e sementes.
  • As chuvas devem ser bem distribuídas durante o ano, com precipitação anual em torno de 1.000 mm, com mínimo de 850 mm. Na fase vegetativa, a produção de mamona necessita de chuvas regulares e, na fase de maturação dos frutos, necessita de períodos secos. Umidade em excesso é prejudicial à cultura em qualquer fase do ciclo, principalmente nas fases de plântula, maturação e colheita. O excesso de umidade favorece o aparecimento de doenças.
  • A temperatura média deve estar na faixa de 20 a 30°C, com máxima de 38°C e mínima de 12°C. Temperaturas elevadas, acima de 40°C, provocam abortamento de flores, reversão sexual das flores femininas em masculinas e redução do teor de óleo das sementes. Baixas temperaturas retardam a germinação e em temperatura igual ou abaixo de 10°C, as plantas não produzem sementes, porque o pólen perde a viabilidade. O teor de óleo das sementes é diretamente proporcional à quantidade de calor recebido pela planta, durante todo o seu ciclo.
  • O solo deve ser profundo e com boa drenagem, de boa fertilidade natural, com pH variando de 6,0 a 6,8, bem estruturado e de textura entre o argiloso e o areno-argiloso (médio), não erodido. Solos de textura argilosa, com drenagem deficiente, são inadequados.

Segundo Reinaldo Nunes de Oliveira, coordenador do Curso Cultivo e Processamento de Mamona, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, para instalar uma lavoura de qualquer cultura devem ser observadas as características da cultura e exigências quanto ao clima, condições de solo e disponibilidade de nutrientes. Para a cultura da mamoneira. deve-se evitar áreas sujeitas a inundação. Prefira áreas com solos soltos, profundos, bem drenados, porosos, férteis e com estrutura adequada ao desenvolvimento radicular. Evite áreas sujeitas a geadas, com insuficiência térmica, umidade excessiva e ausência de estação seca, condições estas que favorecem principalmente as doenças.

Equipe de Redação 20-11-2012 Biodiesel

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.