Começando a criação de codornas

"A criação de codornas é uma atividade altamente lucrativa, de baixo investimento, fácil condução e retorno imediato de capital"

Criação de codornas
Lucre com a criação de codornas

A popular codorna doméstica é conhecida cientificamente como Coturnix coturnix,  pertence à ordem dos galináceos, a mesma em que se inserem a galinha e a perdiz, sendo que a Japonica é a espécie mais difundida mundialmente nas criações. As primeiras codornas domesticadas chegaram ao Brasil em 1959, no estado de São Paulo. Nos anos que se seguiram, foram criadas basicamente por famílias japonesas e italianas, etnias responsáveis por sua introdução no país. Aliás, foi justamente no Japão, ano de 1910, que a codorna selvagem foi definitivamente domesticada. Acredita-se que o principal motivo das primeiras criações tenha sido o canto dos machos. A seleção realizada ao longo dos anos originou linhagens altamente produtivas, com a agressividade reduzida e praticamente impossibilitadas de voar, quando em liberdade. Essa seleção ocorreu em função do crescente interesse econômico por essa pequena ave. As codornas apresentam rápido desenvolvimento, pois atingem o triplo do seu peso inicial em oito a nove dias e, aos 28 dias, apresenta mais de dez vezes o seu peso inicial, de 75 a 90g. As fêmeas apresentam uma maturidade sexual bem precoce, pois já estão sexualmente maduras na sexta semana de vida, já os machos, uma semana depois. A fertilidade no período reprodutivo é de 80%, que é uma média considerada elevada. A maturidade sexual precoce indica que as codornas apresentam um curto intervalo de gerações, o que é extremamente interessante para o retorno de capital. Além disso, são altamente regulares e produtivas na postura, com taxas de pico próximas de 90%. A média de ovos por ano de produção fica entre 250 a 300 ovos. Quando comparadas com as galinhas, percebemos que com  um menor consumo diário de ração,  as codornas botam um ovo que corresponde a 8% do seu peso corporal, enquanto um ovo de galinha corresponde a apenas 3% do peso. Além disso, no mesmo espaço reservado para criação de galinhas, cabem, no mínimo 10 codornas.

De acordo com os professores Joji Ariki e Vera Moraes, no curso "Codornas, Iniciando a Criação",   elaborado pelo CPT - Centro de Produções Técnicas, essa alta capacidade de produção em espaço reduzido, com pouca exigência em mão de obra, transforma a criação de codornas, ou a coturnicultura, em potencial alternativa para os pequenos produtores.

http://www.youtube.com/watch?v=9-vX_no9fa4

Patrícia Tristão 09-04-2010 Avicultura

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.