Aprenda a controlar pragas e doenças do coqueiro

Entenda os processos para se evitar pragas e doenças no coqueiro

Controle de doenças e pragas do coqueiro

Na cultura do coco, especial atenção deve ser dada ao manejo fitossanitário, uma vez que doenças e pragas são fatores que influem diretamente na produção.

Embora ocorram problemas em viveiros, as maiores limitações, geralmente, aparecem quando as palmeiras atingem a fase adulta, no campo. Inspeções sistemáticas devem ser feitas no viveiro e/ou no plantio definitivo, visando detectar os problemas na fase inicial, antes que adquiram caráter epidêmico, o que certamente facilitará, em muito, a adoção de medidas de controle mais eficazes e econômicas.

Algumas das doenças estão intimamente relacionadas a pragas, as quais atuam como vetores na transmissão. Como consequência, o controle dessas enfermidades depende muito do combate aos respectivos insetos-vetores.

Um bom controle e manejo de pragas começa com as inspeções constantes no coqueiral, com o objetivo de identificar os problemas. As pragas e doenças que atacam o coqueiro sempre trazem algum prejuízo ao produtor. Algumas são mais comuns nos coqueirais e podemos classificá-las como pragas do coqueiro, as demais são classificadas como pragas secundárias.

O curso "Controle de Pragas e Doenças do Coqueiro", elaborado pelo CPT - Centro de Produções Técnicas, apresenta métodos para identificar e controlar as principais pragas e doenças da cultura do coqueiro. A coordenação técnica e científica deste trabalho ficou a cargo dos pesquisadores José Inácio Lacerda Moura e Mário Lúcio Vilela de Rezende, ambos da Estação Experimental Lemos Maia - CEPLAC/Bahia.

http://www.youtube.com/watch?v=1Of-gNoLT2k

Marconi Vieira 06-04-2010 Cultivo de Coco

Deixe um Comentário

Comentários

AMILCAR FONSECA DA SILVA

04-10-2018

meu coqueiral está secando e queimando os frutos, a produção caiu 80% o que devo fazer

Resposta do Portal Tecnologia e Treinamento

05-10-2018

Olá Amilcir,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site, sugerimos que vc consulte um especialista na área para avaliar o problema e providenciar a solução.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto