Diarreia em galinhas: causas e tratamentos

Diarreia em galinhas: causas e tratamentos. A diarreia em galinhas pode ser causada por uma série de fatores, inclusive por manejo alimentar inadequado.

A diarreia em galinhas pode ser causada por uma série de fatores, inclusive por manejo alimentar inadequado

Diarreia em galinhas: causas e tratamentos

"Criar galinhas é um negócio lucrativo, mas requer alguns cuidados, principalmente em relação ao controle sanitário. Muitas das doenças apresentam sintomas semelhantes, o que dificulta o diagnóstico por leigos. Por tais motivos, é essencial consultar um especialista para avaliar melhor o quadro de saúde das aves", afirma Júlio Maria Ribeiro Pupa, professor do Curso a Distância CPT Galinhas Poedeiras Cria e Recria em Livro+DVD e Online.

Manejo alimentar e higiene

A diarreia em galinhas, por exemplo, pode ser causada por uma série de fatores, inclusive por manejo alimentar inadequado. É importante que as galinhas poedeiras recebam ração de postura, além de água de qualidade. Milho, hortaliças (exceto alface) e frutas podem ser oferecidos como complemento da dieta. Os galinheiros devem permanecer limpos e secos, livres de agentes contaminantes.

Vermifugação e controle sanitário

Outra causa bastante comum da diarreia é a não vermifugação das galinhas. Esta é uma prática indispensável para a manutenção da sanidade no aviário. Por fim, a pulorose, conhecida como diarreia branca, pode atingir todo plantel, pois é causada pela bactéria Salmonella pullorum. Trata-se de uma doença com alta taxa de mortalidade. Aves infectadas podem contaminar aves sadias e, portanto, devem ser isoladas. Ovos ou incubadoras com a bactéria também são vias de contaminação.

Sintomas da pulorose

Além da diarreia branca nas galinhas, elas podem apresentar respiração dificultada e falta de apetite. Em geral, as aves adultas não apresentam sintomas visíveis, apenas fezes esbranquiçadas aderidas em torno da cloaca. Os pintinhos também podem ser contaminados pela bactéria apresentando os seguintes sintomas: diarreia, inapetência, asas caídas, cabeças pesadas, sonolência, problemas no crescimento, além de mudanças no comportamento (amontoam-se em um canto).

Prevenção e tratamento da pulorose

Como prevenção, é de fundamental importância realizar testes de rotina no aviário, para verificar se as aves estão doentes. Além disso, o avicultor deve primar pela higiene e desinfecção dos galinheiros, isolar as aves doentes, incinerar as aves mortas e conservar os lotes na mesma fase de idade (em especial, nas primeiras semanas de vida). O tratamento é feito à base de antibióticos prescritos por médico veterinário.

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Avicultura.

Fonte: revistaveterinaria.com.br

Andréa Oliveira 19-04-2018 Avicultura

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.