Importância da vacina anual contra raiva bovina

Importância da vacina anual contra raiva bovina. O vírus da raiva está presente na saliva do Desmodus rotundus (espécie de morcego hematófago mais comum), que contamina o bovino no ato da mordida.

Além do controle dos morcegos hematófagos (se houver) na região, é essencial realizar a vacinação anual do rebanho

Importância da vacina anual contra raiva bovina

A raiva bovina é uma doença transmitida por morcegos que se alimentam de sangue (hematófagos). O vírus da raiva está presente na saliva do Desmodus rotundus (espécie de morcego hematófago mais comum), que contamina o bovino no ato da mordida. Mas a transmissão pode ocorrer no manejo de vacinas vivas e na necropsia de animais contaminados. A incubação do vírus pode ocorrer de 3 a15 semanas. O vírus da raiva não apenas é perigoso para o rebanho bovino como também para outros animais e seres humanos.

Principais sintomas

Assim que infecta sua vítima, o Rabdovírus ataca o sistema nervoso. Em bovinos, os sintomas são: alterações comportamentais, problemas respiratórios, mugido rouco, dilatação das pupilas, salivação com espuma, fezes escuras e secas, além de andar trôpego. Com o avanço da doença, ocorre paralisia dos membros posteriores e anteriores (posteriormente). O óbito do animal ocorre após 4 a 8 dias da manifestação sintomática da doença.

Principais medidas

Além do controle dos morcegos hematófagos (se houver) na região, é essencial realizar a vacinação anual do rebanho. É de fundamental importância vacinar cada animal, inclusive aplicar a dose de reforço (após 20 a 30 dias da primeira dose). A raiva bovina é considerada uma zoonose, ou seja, pode ser transmitida para o homem. Portanto, se houver suspeitas da doença em sua propriedade, dirija-se ao órgão de controle de zoonoses e siga todas as recomendações. A consulta de um médico veterinário torna-se impreterível nesse caso.

Fontes: revistagloborural.globo.com; milkpoint.com.br

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Gado de Corte:

Prevenção e Controle de Doenças em Bovinos - Verminose
Bovinos de Corte em Confinamento - Manejo e Gerenciamento
Avaliação e Tipificação de Carcaças Bovinas


Andréa Oliveira 26-02-2018 Pecuária de Leite

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.